Escreva o nome de um músico angolano e talvez encontre uma música nos resultados.

Kota Paulo Kapela

_

_

Kota Paulo Kapela

Kota Paulo KapelaPaulo Kapela

Identification

Name Paulo Kapela
Date of birth 1947
Place of birth Ouiz / Uíge
Country Angola
M/F M
Address Largo Rainha Ginga, 29/33 / CP 5985 Luanda - Angola
Website paulokapela.blogspot.com

Artist's works

Click to zoom Click to zoom Click to zoom Click to zoom

Education

  • Self-taught.
  • Began painting in 1960 at the Poto-Poto School, Brazzaville, Congo.

Techniques

  • Collage
  • Installation

Typology

  • Contemporary art

Auto Classification

  • Artist

Professional activity

  • Works at UNAP - National Association of Visual Artists, Luanda.

Exhibitions

Year Type Title Location City Country
2009 Colectiva Exposição Internacional Itinerante \"Lusofonias | Lusophonies\" Perve Galeria Lisboa Portugal
2006 Colectiva Sindika Dokolo - Colecção Africana de Arte Contemporânea SOSO LAX Luanda Angola
2005 Colectiva " África Remix "   Tóquio Japão
2005 Colectiva " AC - Angola Combatente " Galeria SOSO Luanda Angola
2004 Colectiva " Mais a Sul. Obras de Artistas de África na Colaecção Caixa Geral de Depósitos " Culturgest Lisboa Portugal
2004 Colectiva " África Remix "   Dusseldorf Alemanha
2004 Colectiva " África Remix "   Londres Reino Unido
2004 Colectiva " África Remix "   Paris França
2003 Colectiva " Tons e Texturas da Angolanidade " Fórum Picoas Lisboa Portugal
2003 Colectiva " Tons e Texturas da Angolanidade " Forum Telecom Lisboa Portugal
1995 Colectiva " Africus " / I Bienal de Joanesburgo   Joanesburgo África do Sul

Awards and References

Date Title Institution City Country
2003 CICBA Award CICIBA - International Center for Bantu Civilizations Brazzaville Congo

Collections

Type Collector City Country
Pública Caixa Geral de Depósitos Lisboa Portugal

Bibliography

  • Catalogs
  • Brochures
  • Magazines

Reproductions

  • Catalogs
  • Brochures
  • Magazines
  • Books
  • Video

Notes

http://freedomblues.blogspot.com

 

Monday, May 18, 2009

Rui Mingas

Here is one of the liberating voices
of Angola,of Africa ,of the World.

Luaandino Vieira



my problems are finally over.
to celebrate this i thought to post about a dozen of hip-hop records,
but at the end i decided to present an artist that had to be world famous,and instead he was fortunate
to be a vital part of that great tide that swept colonialism in Angola,and created the foundations of the new Angola.
Ladies and gentlemen I'm proud to have here Rui Manuel Vieira Mingas, distinguished athlete,ambassador,
ex minister of culture and composer of Angola's national anthem but above all a universal and sensitive artist.
Hip -hop cames next.will it be banal to say enjoy?


Adeus a Hora da Partida:

Hoje
somos as crianças nuas das sanzalas do mato
os garotos sem escola a jogar a bola de trapos
nos areais ao meio-dia
somos nós mesmos
os contratados a queimar vidas nos cafezais
os homens negros ignorantes
que devem respeitar o homem branco
e temer o rico”

Agostinho Neto

1974


Rui Mingas mix:


http://www.mediafire.com/?ztmjtojdyjw

2 comments:

Oro said...

Another good post...

your blog is growing up like beautifull "bambou".

Best regards,

Oro

nauma said...

Oro,you are such a noble
and generous person.
i have no words....

Posted by Toke

Os Internacionalistas

De Volta aos Nacionalistas!!!









Posted by Toke

20 de Junho de 2009 – Rádio Podcast angolano.

 

Retrospectiva da Semana


LAC

95.5 fm

Luanda – Angola


 

Posted by Toke

Pensar e Falar Angola

Mestre Paulo Kapela

_

_

O Canto Livre de Angola

ÁGUA FRESCA... PARA IDEIAS COM SEDE...

O Canto Livre de Angola, uma relíquia


Xê minino, posso morrer
Já vi Angola independente!

Tive a felicidade de poder assistir, em São Paulo, ao espectáculo da embaixada de músicos angolanos que se deslocou ao Brasil em 1983, e cuja apresentação no Rio de Janeiro deu origem ao disco O Canto Livre de Angola, que em boa hora o Toke nos permite ouvir.
                                                                                                    Por Ana B.

Blog do Birrada: Galeria - Kapela

Blog do Birrada: Galeria - Kapela

Blog do Birrada: Paulo Kapela

Blog do Birrada: Paulo Kapela

Paulo Kapela - o profeta de África

Tinha lido um texto sobre Paulo Kapela na Revue Noire - o No 29, dedicado a Angola. Pelo texto de N'Goné Fall, fiquei com a impressão de que Kapela era um grande artista, descoberto tardiamente. De fato, ele é um grande artista, mas não só... ele é um profeta, se auto-denomina assim, inclusive.

Fui lhe fazer uma visita, em setembro de 2003, quando recém-chegada a Luanda. Encontrei um homem forte, grande, e com semblante de criança. Quase não fala português, e entabulamos a conversa em algo que se assemelhava ao francês.

Disse-lhe que queria ver o que ele produzia - ele me mostrou, antes de tudo, uma vassoura e um balde... disse-me que era faxineiro da União dos Artistas Angolanos (UNAP), e que queria posar para minhas fotos em tal qualidade. Fiz as fotos...

Depois, conduziu-me pelos escombros do prédio da UNAP, um casarão na baixa de Luanda, com pé direito altíssimo e em tal estado de degradação que a mim não parecia ser possível que ele conseguisse limpar aquilo nem se tivesse 50 anos mais.

Separados os cômodos por panos armados em cortinas, iam aparecendo as profecias de Kapela. Em tudo aquilo se assemelhava a um local de culto - com altares, figuras de mortos, e de mortos-vivos também, como os heróis, esses zumbis que nos perseguem.

Não sei quantas horas estive na companhia do profeta Paulo - com o mesmo nome do Papa na altura -, mas para mim pareceu uma longa viagem. Ao fim, ele me ofereceu para comprar uns cartões com algumas pinturas suas, bastante "comerciáveis", em nada parecido com o que me havia mostrado até então. Comprei-os...

posted by Kelly Cristina at 3:13 PM

 

Etu Mudietu

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Posted by Toke

Pensar e Falar Angola

O Blog Realmente Aberto

aberto_web

DomiNGO, 16 DE MARÇO DE 2008

Mon'Ami (Filho Meu), por Lourdes Van-Dunem


Get this widget   Track details   eSnips Social DNA

Uma relíquia musical angolana, Mon'Ami, por Lourdes van Dunem e o conjunto Ngola Ritmos. Encontrada nesta página de athena.pallas.


A letra da canção, escrita em quimbundo, parece ser a seguinte:

Talenu ngó! O kituxi ki ngabange?
Talenu ngó! Maka mami ma jingongo!
Ngexile kyá ni an'ami kiyadi.
Nzambi k'andalê. Ngaxala ni umoxi.

Ngibanga kyebyê?! Ngaxala ngoê ni umoxi!
Ngibanga kyebi? O kituxi ki ngabangyê?!
Mona wambote wajimbirila.
Ngidila ngoê! Ngibanza ngoê! Ay, mon'ami!



Traduzida para português, ela diz mais ou menos o seguinte:

Vede só! Que pecado cometi?
Vede só! As minhas palavras de dor!
Já tive dois filhos meus.
Deus não quis. Fiquei com um.

O que faço?! Fiquei só com um!
O que faço? Que pecado cometi?!
Um filho lindo se perdeu.
Só choro! Só penso! Ai, filho meu!


(Transcrição e tentativa de tradução por Denudado)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts with Thumbnails

O Blogue do Ano

O Blogue do Ano
JC Carranca tenta listar todos os blogues que falam e Angola. Todos?!? Eheheh...

Pensar e Falar Angola

Livros Angola Livros Angola Angola Livros Angola Livros

Rádio AnimAdão

Rádio AnimAdão - As noites de Luanda têm música e um gosto muito especial. Desde que dêm para um pé de dança, as damas fazem a "ventoinha" e os cavalheiros acompanham. Vamos dançar? Este Podcast, onde se ouvem músicas angolananas e não angolanas que tocam nas pistas das discotecas de Luanda, é dedicado a duas das mais famosas discotecas-boîtes de Luanda: o Animatógrafo e a boîte Adão. Sempre a bater, estas duas discotecas atravessaram épocas, algumas bem difíceis, levantando sonhos, ilusões e o astral de muito folião noctívago.



Kuduro de Angola
Batidas do Puro Gueto!



Zumbi Albino - Techno Trance from Angola

Tessalonissenses é um projecto musical nascido em Luanda-Angola, criado por Michel (Weather dos Ácidos) que é o cêrebro atrás da instrumentalização. Junto com Vanuza (Overkill Punk dos Ácidos) que era a vocalista principal, iniciaram o que era assim o "overstate reason" musicalmente, fundindo poemas metafísicos com electro-psicadélico. As primeiras experiências como “A estrada de Enoque”, “As faltas no cemitério” e “A Embaixada Apache U.R.S.S.”, alcançavam um certo extremo radical sonoro, onde tempos diferentes se fundiam para criar um só contratempo. Vanuza deixou os Tessa para cumprir uma jornada activamente mais religiosa, mas até à sua viagem colaborou com os Tessa também na edição do seu segundo projecto “A Cirurgia Vegetariana”, o qual era uma mixagem de rock tribal com techno. “No Caminho da Mutação” outro álbum tessalónico inédito muito mais agressivo, uma mixagen de gótico com techno. Bateria alta e poderosa, por cima dos sintetizadores TSH tocando sequências em longas catedrais, e as vezes até, complementando um baixo jazzístico. O novo projecto nasceu de músicas como “Pássaros Acabam na Panela”, “Technophorum”, e “No Caminho da Mutação” que deram uma influência mais dançante ao novo projecto.

EPM
Electronic Psychedelic Music
"O universo é o oceano das nosas mentes"

"The universe is the ocean of our minds"
A Embaixada Apache U.R.S.S.

"De penas coloridas e missangas penduradas na Embaixada Apache O nosso velho que cavalga nas montanhas dos himaláias com as suas peles enroladas ao pescoço. "U.R.S.S." diz o seu crachá, que foi presente ganho do seu avô general lá no exército da outrora, o nosso índio sempre se orgulhará. A Embaixada Apache U.R.S.S. Sua tribo ao pé do rio quando desagua no mar ao vento vai refrescar-se sempre de manhã. Esporas colombianas e seu cinturão de couro, cabedal desfiado, suas pantalonas. Seu soviético idioma nunca esquecerá na Índia, E pergunta-me, porquê que os heróis só são lembrados no dia da sua morte e não no dia do seu nascimento?! O indiano da Embaixada Apache U.R.S.S."
Poem by Vanuza (blue rose overkill punk)

Muximangola Arquivo

Hora angolana